Terça-feira, 10 de Agosto de 2010

Creatina, o que é?

A creatina é um aminoácido presente nas fibras musculares e no cérebro. É geralmente encontrado nos alimentos ricos em proteína, como a carne e o peixe.

O que se sabe acerca da creatina?

Sabe-se que a creatina retém líquidos nos músculos o que, obviamente, faz com que eles tenham mais volume.

Muitos poderão pensar que é por este motivo que a creatina parece fazer aumentar a massa muscular, mas o estudo que vamos aqui apresentar mostrou que este aumento é real. Além disso, outros estudos mostraram que a creatina promove um aumento da capacidade de raciocínio e concentração, capacidade aeróbica, capacidade anaeróbica, retarda a fadiga muscular e acelera a recuperação.

O estudo que vamos destacar iluminou, pela primeira vez, o mecanismo por detrás do aumento de massa muscular proporcionado pelo consumo de creatina.

Como funciona a creatina?

Ao contrário de outras células do corpo humano, as células musculares (ou fibras musculares) possuem vários núcleos. O tamanho do teu músculo está dependente do número de núcleos presentes nas células musculares.

Usando uma analogia, pensa nelas como um armazém. Quanto mais trabalhadores (núcleos) existirem no armazém, maior será a sua capacidade de armazenar e processar encomendas. Com os músculos passa-se a mesma coisa. Se queres aumentar a massa muscular tens de ter mais núcleos.

 

Mas de onde é que os núcleos aparecem?

Os núcleos das células musculares “brotam” de células especializadas à volta do músculo chamadas células satélite. Portanto, qualquer aumento no número de células satélite pode significar um aumento do número de núcleos nas fibras musculares.

Vários estudos científicos mostraram que os esteróides anabólicos (substâncias ilegais e que prejudicam a saúde) aumentam o número de células satélite, mesmo que o indivíduo não treine. O que este estudo mostra é que a creatina age da mesma maneira, de forma legal e saudável.

Quais foram os resultados do estudo?

Trinta e dois homens completaram um programa de treino de força. Alguns deles consumiram creatina, outros proteína, outros um placebo e outros não tomaram nada. Os indivíduos que consumiram creatina registaram um aumento substancial no número de células satélite e mionúcleos. O mesmo não se observou nos restantes elementos.

CONCLUSÃO

A creatina desempenha um papel fundamental quer a nível energético como a nível muscular. Este estudo permitiu descobrir a forma como a creatina age nas células musculares.

Carlos Vitorino às 16:25
|

MENU

TREINOS E NUTRIÇÃO

- O meu treino

- Informações

- Suplementação

- Nutrição Desportiva

- Ferro, o que é?

- Glutamina, o que é?

- Treino, o melhor?

- Nutrientes

Creatina, o que é?

Inosina, o que é?

Patrocínios

Hora

Nº Visitantes


Contador de visitas

Comentários

Toca a votar

Tradutor